Ensaios

21/10/2014

Citroen C4 Cactus: o direito a ser diferente

Subscreva a nossa newsletter


Se existe marca com o direito adquirido de lançar modelos diferentes é a Citroen, que possui uma herança de modelos que se amam ou odeiam. O C4 Cactus é só mais um numa longa linhagem que começou no Traction Avant, passado pelo DS, 2 CV, GS, CX e tantos outros.

O Cactus começou como um exercicio de estilo, onde a Citroen procurou mostrar que era possível construir um carro dispensando os adornos que só encareciam a produção de um carro. O protótipo foi tão bem aceite, que a Citroen decidiu produzi-lo, no entanto fez alguma concessões.

Numa altura em que toda a gente se queixa que os carros são todos iguais, o Cactus ousa ser diferente e essa é a maior fatia das criticas. O Golf há mais de uma década que é essencialmente o mesmo carro. Mas temos que criticar um aspecto, o Cactus deveria ter sido lançado antes da nova geração do C4 Picasso, o design frontal perdeu algum impacto, pois o C4 Picasso possui a mesma linguagem.

E sendo um Citroen, o C4 não está isento de criticas, mas a Citroen é assim, faz parte da mística Citroen. o tecto panorâmico não tem, como noutras criações, uma tela retráctil para tapar os raios, apesar de ser o tecto panorâmico mais eficiente do mercado em termos de absorção do calor. Mas vidro é vidro, no quentes dias de verão, o calor sente-se e bem, no interior. Outra são os vidros traseiros abertos em compasso. O design traseiro banal e o banco que não dá para repartir (algo que vai ser repensado em 2015).

Portanto, no geral, o design convence-nos. No interior, a qualidade dos materiais desilude um pouco, mas não fica atrás do conhecido no Renault Captur. Por falar do interior, segue a tendência minimalista, temos o volante e um ecrã multifunções e pouco mais. Os assentos frontais simulam um banco corrido, o porta-luvas abre por cima, visto o airbag estar no tejadilho. O que nos espanta é a sensação de espaço, apesar de utilizar a plataforma do C3 é mais espaçoso que o C4 e mais barato que este. Apesar do C4 ser mais bem construído e com mais materiais. Mas o C4 não faz jus ao nome Citroen, porque é apenas mais um hatch, o Cactus é um Citroen, como dita a tradição.

Não podemos deixar de mencionar os airbump, ou “barras de chocolate”, que na pratica servem para poupar a chapa dos inevitáveis pequenos toques do estacionamento e contribuem em muito para o ar “diferente” do Cactus.

As motorizações são apenas duas, o 1.2 de 82 cv e o 1.6 hdi 92 cv. A estes ainda se junta o novo 1.6 Hdi de 100 cv no final do ano.

Uma palavra para a caixa robotizada, esta versão tem uma caixa que primeiro e estranha e depois vai aprendendo, mas ainda anda longe da perfeição.

Para finalizar estamos perante um produto Citroen dos bons velhos tempos, com todas as coisas boas e menos boas que isso implica.

Mais: design, ideias

Menos: Materiais menos nobres

Desde 16500 euros (versão gasolina), 22000€ (versão ensaiada)

Motor

Combustível Gasóleo
Localização Dianteiro
Orientação Transversal
Disposição Linha
Nº Cilindros 4
Cilindrada 1560
Distribuição Árvore de cames à cabeça
Nº Válvulas por cilindro 2
Potência máxima (cv) 92
Regime potência máxima (rpm) 4000
Binário máximo (nm) 230
Regime binário máximo (rpm) 1750

Transmissão

Tração Dianteira
Tipo de caixa Automática
Número de velocidades A6

Travões

Dianteiros Discos ventilados
Traseiros Tambor

Direção

Tipo Pinhão e cremalheira
Voltas do volante 3.02
Diâmetro de viragem entre passeios (m) 10,90

 

CL-13.116.012a C4-Cactus-wide-1 citroen-c4-cactus-interior-23 citroen-cactus-004 citroen-cactus-006






 
 

 

Peugeot apresenta novo 508

Tudo muda no novo PEUGEOT 508: nova arquitetura, rebaixada e compacta, novo design exterior fluido e musculado, e interior espetacular que integra uma nova interpretação do PEUGEOT i-Cockpit®. O novo PEUGEOT 508 promete, ass...
by Edmar
0

 
 

A Volvo apresentou a nova Volvo V60.

Numa apresentação que decorreu online na página de facebook oficial da marca, os internautas ficaram a conhecer a nova carrinha Volvo. Tendo por base a nova plataforma SPA da Volvo – Scalable Product Architecture, util...
by Edmar
0

 
 

Citroen apresenta novo Berlingo

Criadora do segmento dos Veículos Multifunções em 1996, a Citroën desvendou o novo Berlingo. Uma terceira geração que dá continuidade à saga de uma silhueta diferente, simples e funcional, que soube inovar ao longo do t...
by Edmar
0

 

 

Mercedes apresenta ao mundo novo Classe A

O novo Mercedes-Benz Classe A mantém o mesmo aspeto dinâmico que já o caracteriza, mas agora com argumentos tecnológicos nunca vistos neste segmento. Redefine totalmente o luxo moderno na classe de veículos compactos e rev...
by Edmar
0

 
 

PEUGEOT 308 ESTREIA TRÊS MOTORES EURO 6.2d

Antecipando-se em nada menos do que 2 anos à normativa europeia Euro 6.2d em matéria de emissões poluentes, cuja obrigatoriedade está agendada para o ano de 2020, a PEUGEOT acaba de lançar no mercado nacional três novos m...
by Edmar
0

 




style="display:inline-block;width:728px;height:90px" data-ad-client="ca-pub-9971066314982170" data-ad-slot="3157887545">

0 Comments


Be the first to comment!


Deixe uma resposta


Últimas
 



 
Pular para a barra de ferramentas