Ensaios

10/01/2014

Supercomparativo SUV: Mazda, Kia, Citroen ou Skoda roubam a coroa à Nissan?

Subscreva a nossa newsletter


Quando o Qashqai foi lançado apanhou de surpresa o segmento C. A surpresa veio do sucesso imediato e constante que obteve, coisa que mais nenhuma outra marca conseguiu replicar. Mas hoje, será que o Qasqhai continua rei dos SUV? Mazda CX5, Kia Sportage, Citroen C4 Aircross e Skoda Yeti ameaçam o trono.

comparativo

O Skoda Yeti parece uma escolha menos acertada para o segmento. A própria marca prefere colocá-lo a concorrer com o Peugeot 2008 e com o Renault Captur, mas para mim os méritos são tantos que decidi subir um escalão. Se preferir, dei-lhe uma promoção, mas já lá vamos.

Comecemos pelo Qashqai: tenho de admitir que andava há meses para por as mãos no Qashqai e… não me desiludi. Aliás, o carro tem provas mais que dadas e está longe de ser uma novidade. As novidades vêm do motor Renault de 130cv, que consegue ombrear com o motor 2.2 do Mazda. Aliás, é melhor que o Mazda nos consumos. Outra novidade do Nissan são as quatro câmaras instaladas que nos permitem ver 360 graus à volta do carro. Excelente novidade, pena é a fraca resolução das câmaras.

Outra crítica ao Qashqai passa pelo interior: completamente banal e desinspirado. Com um design exterior que atrai tanto, esperava mais do interior. Nem o GPS, nem o sistema de câmaras 360º salvam o habitáculo e o ecrã multimédia é demasiado pequeno. Não que seja feio, mas é banal. Apesar deste Tekna custar mais de 30 mil euros, pode levar um Qashqai 1.5 DCi por quase 26 mil euros, pouco mais do que o Yeti e com pouco equipamento. Vistas as fraquezas do “rei”, vejamos os candidatos ao trono.

nissan-qasqhai

O Citroen C4 Aircross é um Mitsubishi ASX disfarçado de Citroen. Esse facto é vantajoso para a marca francesa, porque em tempo recorde desenvolveu um crossover em tempo recorde. Mas o carro não tem uma personalidade própria e é caro em relação à concorrência, pois é o único Citroen feito no Japão e o iene não favorece as importações para a zona euro.

A qualidade deste Citroen japonês está bem patente: é um carro atraente e nada fica a dever ao Qashqai, apenas perde no motor. O bloco do C4 Aircorss é o conhecido 1.6 HDi de 115cv que perde em quase toda a linha para o motor Renault, o melhor 1.6 da actualidade. A única vitória do Citroen C4 Aircross vai para os seus consumos.

O interior peca pelos mesmos defeitos do Nissan Qasqhai: desinspirado e nada original. Falta aqui um “toque Citroen”. Só sabemos que estamos dentro de um carro da marca do double chevron pelo símbolo no volante. Tudo o resto remete para o extremo oriente, o que é positivo pela qualidade e menos positivo em quase tudo o resto.

citroen-c4-aircross

Uma lufada de ar fresco no segmento, bonito e interessante. É assim que defino o Kia Sportage. Mais uma vez, a Kia acertou no design. O interior também é mais interessante que os dois SUV anteriores e o Sportage conta com uma câmara de estacionamento. Este SUV coreano só peca por ter um motor 1.6 de 110cv e ser demasiado “rijo”. A afinação da suspensão e a dureza dos bancos fazem lembrar um carro alemão, mas no geral é uma escolha que não desilude.

O Mazda CX5 é a grande novidade do segmento e tem tudo, ou melhor, quase tudo, para singrar. Um design acertado, mas como o Kia, demasiado masculino. Bem construído, com um habitáculo acolhedor, o Mazda CX5 traz um motor 2.2 de 150cv, que o torna o mais caro deste comparativo e o mais guloso, principalmente em auto-estrada. Resta-nos esperar por um prometido bloco 1.6 que o vai tornar mais competitivo em termos de preço e de consumos.

kia-sportage

Este Mazda CX5 tem quase tudo para vencer, tal como o Mazda 6 e o anunciado Mazda 3. Temos mesmo de esperar por motores mais adequados à nossa realidade, que talvez surjam ao mesmo tempo que os da nova geração do Qashqai. De resto, outro “pecado” deste CX5 é o seu tamanho, que o coloca perto da fronteira com o segmento D: é o maior do comparativo.

Finalmente temos o Yeti, o único verdadeiramente europeu e que não tem o sucesso que merece. Coloquei-o neste comparativo por duas razões: em termos de espaço não fica nada a dever aos restantes, mas talvez em termos de tamanho se note a diferença, especialmente para o CX5. A segunda razão é a qualidade de construção: quase perfeita. O que mais se aproxima é o referido Mazda, portanto os dois extremos do segmento tocam-se na qualidade.

mazda-cx5

O interior é tipicamente VW e o motor é o sobejamente conhecido 1.6 TDi de 105cv, que apesar de ser o mais fraco (em teoria), não fica atrás do motor do Kia. Contudo, fica a perder para o bloco do Citroen, mas principalmente para o Mazda e Nissan, dois “poços” de potência.

O grande trunfo do Skoda é o preço: 24 000 euros contra os 31 500 do Mazda é muito dinheiro, mesmo comparando com a versão menos equipada do CX5. Se o Mazda não vinga é só por causa do preço. E se o Yeti não vingou, não se fica a dever ao preço, mas talvez à imagem de marca. Se tivesse ‘VW’ na grelha e no volante, certamente seria um êxito instantâneo.

skoda-yeti

Veredicto iTech > Escolher qualquer um deste crossovers em detrimento de outro é uma injustiça. Mas admito que o meu coração pende para o CX5 e para o Yeti, embora antes do CX5 surgir, o Kia estivesse lá bem alto. O Citroen peca, a meu ver, por não ser um produto 100% Citroen. O Nissan é um sucesso e continuará a ser e só não ganha a minha preferência pelo interior e por ser tão visto nas nossas estradas.

Nissan Qashqai 1.6 DCi Tekna
Distância percorrida: 553Km
Consumos combinados: 6,3l/100
Total de horas de condução: 4h41
Velocidade média: 54km/h
Dados técnicos: 130cv, motor de 4 cilindros, gasóleo, transmissão manual

Citroen C4 Aircross 1.6 HDi
Distância percorrida: 323Km
Consumos combinados: 5,3l/100
Total de horas de condução: 3h41
Velocidade média: 56km/h
Dados técnicos: 115cv, motor de 4 cilindros, gasóleo, transmissão manual

Kia Sportage 1.6 CDi
Distância percorrida: 554Km
Consumos combinados: 7l/100
Total de horas de condução: 5h51
Velocidade média: 59km/h
Dados técnicos: 110cv, motor de 4 cilindros, gasóleo, transmissão manual

Skoda Yeti 1.6 TDi Greenline
Distância percorrida: 354Km
Consumos combinados: 5l/100
Total de horas de condução: 3h51
Velocidade média: 59km/h
Dados técnicos: 105cv, motor de 4 cilindros, gasóleo, transmissão manual






 
 

 

Peugeot apresenta novo 508

Tudo muda no novo PEUGEOT 508: nova arquitetura, rebaixada e compacta, novo design exterior fluido e musculado, e interior espetacular que integra uma nova interpretação do PEUGEOT i-Cockpit®. O novo PEUGEOT 508 promete, ass...
by Edmar
0

 
 

A Volvo apresentou a nova Volvo V60.

Numa apresentação que decorreu online na página de facebook oficial da marca, os internautas ficaram a conhecer a nova carrinha Volvo. Tendo por base a nova plataforma SPA da Volvo – Scalable Product Architecture, util...
by Edmar
0

 
 

Citroen apresenta novo Berlingo

Criadora do segmento dos Veículos Multifunções em 1996, a Citroën desvendou o novo Berlingo. Uma terceira geração que dá continuidade à saga de uma silhueta diferente, simples e funcional, que soube inovar ao longo do t...
by Edmar
0

 

 

Mercedes apresenta ao mundo novo Classe A

O novo Mercedes-Benz Classe A mantém o mesmo aspeto dinâmico que já o caracteriza, mas agora com argumentos tecnológicos nunca vistos neste segmento. Redefine totalmente o luxo moderno na classe de veículos compactos e rev...
by Edmar
0

 
 

PEUGEOT 308 ESTREIA TRÊS MOTORES EURO 6.2d

Antecipando-se em nada menos do que 2 anos à normativa europeia Euro 6.2d em matéria de emissões poluentes, cuja obrigatoriedade está agendada para o ano de 2020, a PEUGEOT acaba de lançar no mercado nacional três novos m...
by Edmar
0

 




style="display:inline-block;width:728px;height:90px" data-ad-client="ca-pub-9971066314982170" data-ad-slot="3157887545">

0 Comments


Be the first to comment!


Deixe uma resposta


Últimas
 



 
Pular para a barra de ferramentas