Teste da Semana

24/01/2014

Teste da semana: C4 Grand Picasso

Subscreva a nossa newsletter


Está semana a nossa “vítima” é o Citroën C4 Grand Picasso. Até sexta-feira iremos colocando as nossas impressões. Até agora foram positivas, até porque a versão de 5 lugares foi o nosso monovolume do ano.
Se tiverem alguma dúvida ou comentário não hesitem em partilhar connosco.
Embarquem nesta viagem connosco!

999943_613613392008201_879299266_n

Esta é a principal diferença para o C4 de 5 lugares, a secção traseira e a barra cinzenta que percorre a lateral do tejadilho até à traseira.
Esta opção da Citroën é o único detalhe de design que consideramos a mais no carro, de resto a frente menos habitual é uma mais valia.
Neste primeiro dia percorremos 100 quilómetros e só temos a elogiar o comportamento deste carro alto, comporta-se como uma vulgar carrinha. Nota positiva também para a suspensão: honra a tradição Citroen de se viajar num avião, rente ao chão.
Mas o verdadeiro ex-libris desta criação Citroen: o melhor monovolume à venda, é o interior, mas sobre ele falamos amanhã.
Comentários? Estejam à vontade.

1010612_613613178674889_1025923525_n

 

O que distingue o Citroën C4 da concorrência? Dois factores: primeiro – a qualidade dos materiais no interior. E segundo – os dois enormes ecrãs no tablier.
Numa época em que a maioria dos construtores opta por materiais de inferior qualidade para poupar nos custos, inclusive de pior qualidade que na geração, é de louvar a decisão da Citroën.
Relativamente aos dois ecrãs que dominam a consola central, deixamos para mais tarde.

1554561_613952108640996_1296291821_n

 

De manhã mencionámos que um dos factores que distingue o Grand Picasso da concorrência são os dois ecrãs situados na consola central.
O do meio é comum com o Peugeot 308, 208 e 2008. Como é táctil controlamos o gps, o ar condicionado, multimédia e tudo o resto. Libertando a consola de tudo o que é botões. Tem perto de 10 polegadas.
Mas o ex-libris é o enorme ecrã de 12 polegadas que substitui o tradicional painel de instrumentos e o coloca ao centro. Se isto não é novidade, a sua completa personalização é novidade.
Além de podermos escolher entre 3 fundos, podemos escolher entre um tradicional velocímetro, conta rotações e informações do computador de bordo e incluir o mapa do gps, fotos de um iPhone, a estação de rádio ou então as musicas deste ultimo. Isto através de um botão no volante, simples e eficaz.
Podemos passar uma manhã inteira a descobrir estes dois ecrãs. Por isso e por tudo o resto, é o melhor monovolume do mercado.

1043854_614108085292065_187817429_n

 

Não, o C4 Grand Picasso não é perfeito. Tem os seus defeitos.
Um comum a todos os monovolumes de 7 lugares é o espaço que sobra para bagagens quando se levam as 7 pessoas. Uma coisa ou outra (passageiros ou bagagem).
Outra coisa é que o Citroën Picasso de 5 lugares é um veiculo bonito, o de 7 lugares perde essa áurea de beleza com a opção estilística de “estelizar” as barras de tejadilho.
Mas o pior de tudo é a caixa de embraiagem pilotada. Uma maneira chique de dizer “semi-automática”. Demasiado brusca para ser considerada opção, opte pela manual.
Mas se mesmo assim escolher a automática meta sempre as mudanças na partilha atrás do volante. O regime ideal são as 1500 rpm, a caixa está programada para mudar para além das 2000. Como não é de dupla embraiagem o resultado é um desagradável “solavanco”. Além de que o selector está escondido atrás do volantes, quantas vezes acionamos o limpa vidros por engano.

62323_614490205253853_1372758018_n

E assim termina o ensaio. Reafirmamos que este veiculo vem dar luta e dificilmente sairá do topo de vendas do segmento.
Resta dizer que a versão ensaiada tinha o nível de equipamento Exclusive. Ao equipamento já referido resta mencionar a amara de estacionamento, abertura do porta-bagagens automática, sensores de estacionamento, de ângulo morto e de aproximação ao veiculo da frente. Além do extra de LCDs para os lugares traseiros.
Isto tudo por 35200 euros. Mas pode ser seu, na versão de 92 cavalos (a “nossa” tinha 115) por 27 mil euros.
Vale a pena? Se procura um veiculo espaçoso e com tecnologia sem igual, este é o carro para si.

20140121_213100






 
 

 

Peugeot apresenta novo 508

Tudo muda no novo PEUGEOT 508: nova arquitetura, rebaixada e compacta, novo design exterior fluido e musculado, e interior espetacular que integra uma nova interpretação do PEUGEOT i-Cockpit®. O novo PEUGEOT 508 promete, ass...
by Edmar
0

 
 

PEUGEOT 308 ESTREIA TRÊS MOTORES EURO 6.2d

Antecipando-se em nada menos do que 2 anos à normativa europeia Euro 6.2d em matéria de emissões poluentes, cuja obrigatoriedade está agendada para o ano de 2020, a PEUGEOT acaba de lançar no mercado nacional três novos m...
by Edmar
0

 
 

Citroen C3 Aircross chega a Portugal

Depois do arranque das encomendas através da plataforma online da Marca, chegou o momento do SUV Citroën C3 Aircross iniciar a sua carreira em Portugal. Reforço da ofensiva da Marca no território SUV e comercializada entre ...
by Edmar
0

 

 

C3 AIRCROSS ao pormenor

A pouco mais de 3 meses do lançamento em Portugal do novo SUV Compacto CITROËN C3 AIRCROSS é possível aos clientes portugueses encomendarem, a partir de agora, este modelo que reforça a ofensiva internacional da marca do d...
by Edmar
0

 
 

Peugeot apresenta restyling do 308

  A Peugeot apresentou recentemente o restyling de meio de vida do Peugeot 308, além de pequenas alterações estéticas, o best seller da Peugeot apresenta novos conteúdos tecnológicos. Leia as novidades no press rele...
by Edmar
0

 




style="display:inline-block;width:728px;height:90px" data-ad-client="ca-pub-9971066314982170" data-ad-slot="3157887545">

0 Comments


Be the first to comment!


Deixe uma resposta


Últimas
 



 
Pular para a barra de ferramentas